Para os refugiados

5 anos já se passaram
E nada parece mudar
Os esforços para essa guerra terminar tem sido pequenos
Enquanto isso, atentados e mortes
Estão nas notícias todos os dias

Eu não sei nada sobre a dor
Que cada sírio deve passar
Por não poder permanecer em seu país
No mar, eles se arriscam
Para salvar a própria vida
No mar, muitos morrem

Esse é um poema para os refugiados
Órfãos e desesperados
O mundo está cada vez mais terrível
É difícil de entender
Difícil respirar
Quando você vê as pessoas que você ama indo embora
E assistir tudo o que foi construído desmoronar
Sem ao menos reconhecer sua própria cidade

Mas as estrelas brilham mais forte na noite mais escura
E nessa noite que parece sem fim
Vocês serão as estrelas que brilharão esse frio mundo
Mesmo que ninguém se importe como deveria
A vida, mesmo diante da desesperança
É maior do que tudo
Existe amor em tempos difíceis
E que nada nem ninguém consegue silenciar

E sobre as vidas perdidas na guerra
Estrelas mortas ainda brilham
Cedo ou tarde todos irão reconhecer
Que eles lutaram pela vida
E acreditaram na esperança mesmo cheio de medos
Nada é em vão
Mesmo que os dias pareçam ser eternamente sombrios
A luz sempre achará brechas e um dia aparecerá por inteira
Só espero que não demore mais

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s