Meu lado escuro

Quando você ver o meu lado escuro
Com todos os meus defeitos e erros
Você continuará por perto?
Me julgará?
Ou irá embora?

Quando eu não tiver nada para oferecer
E chegar a você de mãos vazias
Você irá me acolher?
Ou me deixará?

Se eu não atingir as suas expectativas
Você irá desistir?
Você irá insistir?

As pessoas costumam querer ver apenas o lado bom das pessoas
E escondem o seu tanto quanto podem
Mas como não somos perfeitos
Eles sempre aparecem de tempos em tempos

Você me entenderá e continuará comigo?
Ou dará uma desculpa e se afastará?
Geralmente somos elogiados pelas nossas qualidades
Mas se você me conhecer por completo
Permanecerá o mesmo?
Tentará me ajudar?

O mundo não conhece esse tipo de amor
Só o amor supercial, sentimental e oportunista
Estamos aqui para ajudar e levantar um ao outro
Cada um com o seu lado bom e ruim
É disso que uma amizade é feita
É isso que buscamos encontrar nas pessoas
É disso que o mundo precisa

Música do Mês

Meu cantor favorito, Jon Foreman, lançou o seu novo EP chamado Sunlight que faz parte de uma coleção de EPs que ele lançará chamada The Wonderlands. Essa música ficou gravada na minha mente e coração desde quando ouvi.

Terminal

O médico diz que estou morrendo
Eu morro um pouco a cada dia
Ele não tem nenhuma prescrição
Que poderia tirar minha morte
O médico diz, não parece muito bom
É terminal

Algumas pessoas morrem em escritórios
Um dia de cada vez
Eles podiam viver cem anos
Mas sua alma já morreu.
Não deixe que seu espírito morra antes do seu corpo
Somos terminais
Somos terminais

Nós somos almas vivas
Com corações terminais, peças terminais
Piscando como velas
Fatalmente falhos, fatalmente falhos

O momento que eu começar a xingar
O tráfego ou o telefone
Lembro-me que todos temos
Câncer em nossos ossos
Não grite com os mortos
Mostre um pouco de respeito
É terminal

“Terra à terra, cinza à cinza, pó ao pó
Nossos dias aqui são como a erva
Florescemos como uma flor do campo
O vento sopra, e ela se foi
E de seu lugar não se lembra mais
Viemos nu do ventre da nossa mãe
E nu sairemos.
Pois nada trouxemos para o mundo
E não podemos tirar nada”

Somos fatalmente falhos à imagem de Deus.