José de Alencar – Til

Til é ambientado no agreste, envolto em dramas e mistérios, revelando os labores da vida real. Sobressaem as figuras de um bandido sanguinário e de uma jovem bondosa, que prefere continuar ao lado das criaturas desamparadas, mesmo depois que é desvendado o segredo de seu nascimento.

Primeiro, devo dizer que é uma história maravilhosa com personagens fascinantes como Til e Jão Fera, o criminoso que tem um bom coração que as pessoas não conseguem ver e entende-lo. Til é a perfeita heroína, com um coração puro e disposta a sempre sacrificar as suas vontades pelas dos outros.

Algumas frases:

“Eram dois, ele e ela, ambos na flor da beleza e da mocidade. O viço da saúde rebentava-lhes no encarnado das faces, mais aveludadas que a açucena escarlate recém aberta ali com os orvalhos da noite. No fresco sorriso dos lábios, como nos olhos límpidos e brilhantes, brotava-lhes a seiva d’alma.”

“Algumas vezes, deixava o rapaz de seguir com o passo a menina, para acompanhá-la com a vista.”

“- É tempo de acabar com este gracejo, Inhá. Além de minha mãe, eu lhe juro, que só a você quero bem; mas você não se importa comigo; portanto já sei o que devo fazer. Não hei de aborrecê-la mais.”

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s